CONHEÇA A FOTOTECA MUNICIPAL

9 de novembro de 2017

Fototeca na 2ª Noite do Centro Histórico em Rio Grande


Agradecemos a todos que prestigiaram a  2ª Noite do Centro Histórico em Rio Grande e que visitaram a Fototeca Municipal Ricardo Giovannini prestigiando a Exposição: Aos Olhos de Quem Vê! 
Obrigado e até a próxima!




 











1 de novembro de 2017

2ª Noite do Centro Histórico acontece em Rio Grande

Rio Grande contará com mais uma edição da Noite do Centro Histórico na próxima segunda-feira, 6. O evento é uma valorização dos museus da cidade e da história de Rio Grande, e é também uma forma de enaltecer a cultura local. Esta segunda edição ocorrerá no Centro Histórico, das 18h até às 22h, e contará com a apresentação da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) no interior da Igreja do Carmo, às 20h30. A entrada é franca. O evento é uma realização da Amperg, ONG Gente em Ação, Superintendência do Porto do Rio Grande e Prefeitura Municipal do Rio Grande.

Atração principal do evento, a Ospa, interpretará trechos de óperas, música latino-americana e trilhas de filmes no centro do município. A regência é de Evandro Matté, e os solos, da soprano Raquel Fortes. A Fundação Orquestra Sinfônica de Porto Alegre é um complexo musical-educativo que, desde 1950, realiza um trabalho de difusão da música orquestral e formação de plateias no Rio Grande do Sul. Vinculada à Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, mantém a orquestra, um coro sinfônico e uma escola de música.
 A Noite do Centro Histórico é também uma homenagem ao aniversário do Porto Novo do Rio Grande, berço da economia da região sul e do Estado que completa este ano 102 anos de fundação. Em 1908, constituiu-se em Paris a "Compagnie Française du Port du Rio Grande do Sul". Dois anos depois, iniciaram-se efetivamente os trabalhos de construção dos molhes e do novo porto. Em 15 de novembro de 1915, foi inaugurado o primeiro trecho de cais do Porto Novo, numa extensão de 500 metros, logo entregues à operação. Privilegiado por seus aspectos geográficos consolidou-se como porto estratégico pela sua forte atuação no extremo sul do Brasil, estando entre os mais importantes portos do continente americano em produtividade.

A programação contará com a participação de mais de 10 museus históricos de Rio Grande abertos para visitação. Entre eles, estão: Museu da Cidade do Rio Grande, Fototeca Municipal Ricardo Giovannini, Museu Oceanográfico,  Exposição Itinerante no Prédio da Alfândega, Museu da Comunicação, Museu da Marinha, Museu do Porto, Museu Náutico, Corveta Imperial Marinheiro e exposição de Carros Antigos. Durante a ocasião, ocorrerão apresentações culturais. A gastronomia também valorizará a cidade e ficará por conta do Mercado Público com pratos típicos da culinária local. Os museus abertos também serão pontos de recolhimentos de alimentos não perecíveis que serão entregues ao Banco de Alimentos de Rio Grande, uma ação social que ajuda as famílias carentes da cidade.

23 de outubro de 2017

Fototeca Municipal celebra, junto à SMED, o dia do professor

Nesta última sexta-feira, 20, a Fototeca Municipal participou da comemoração promovida pela Secretaria de Município da Educação (SMED) ao Dia do Professor. Fotografias foram expostas com o intuito de celebrar a presença ativa e incansável do educador e da educadora em nosso dia-a-dia. Através de imagens que evocam as práticas escolares de antigamente, a Fototeca desejou homenagear a todos os servidores da educação no município.


Fototeca Municipal Ricardo Giovannini parabeniza o Departamento Autárquico de Transportes Coletivos pelos seus 50 anos!


Aos servidores, colaboradores, fundadores do DATC, parabenizamos pelos 50 anos!
E aproveitamos para convidar a toda comunidade para apreciar a exposição "DATC 50 anos... Uma história a contar", situada na Sala Multiuso, andar térreo da Prefeitura Municipal.
Rio Grande - RS - Brasil
O acervo da Fototeca Municipal teve sua formação dentro do Arquivo Histórico do Centro Municipal de Cultura Inah Emil Martensen, setor desta instituição que objetivava salvaguardar documentos textuais, fotografias, livros, e demais acervos relacionados com história e memória da cidade do Rio Grande. Este setor do Centro Municipal de Cultura recebeu no ano de 1986 uma Coleção de Fotografias da Professora de Canto e Piano, Inah Emil Martensen. Em 1º de Julho de 1997, para atender aos propósitos e demandas da comunidade a Prefeitura Municipal do Rio Grande cria através do Decreto nº 6985, a Fototeca Municipal e mais tarde,o Prefeito Municipal, através do Decreto 10288 de 27 de maio de 2009 assinou a denominação da instituição, que passou a chamar-se Fototeca Municipal Ricardo Giovannini. Além da coleção da Professora Inah Emil Martensen, há um conjunto de imagens fotográficas, que passaram a integrar o acervo da Fototeca Municipal, que registra o trabalho dos fotógrafos, onde podemos citar Ricardo Giovannini, Matteo Tonietti, Cauby, Rubens Simão, Rubens Cardoso, Cleto, João Paulo Ceglisky e Gerson, como era conhecido popularmente.

Ricardo Giovannini

A Fototeca recebeu esta denominação em homenagem ao grande fotógrafo, pintor e também cantor barítono que mais apresenta imagens assinadas nesta instituição museológica. Giovannini nasceu em Parma / Itália, em 24 de julho de 1853. Em Rio Grande realizou muitas fotografias, onde podemos destacar os famosos cart-gabinet e cart-de-visit.
Na história deste fotógrafo e pintor, destacamos o grande número de retratos, tanto pintados a óleo como também apresentando a técnica da fotopintura.
Giovannini registrou o requinte de sua pintura em muitas residências de famílias dacidade, ainda em clubes, palcos eem algumas instituições de Rio Grandecomo também em outras localidades da região.

Você já visitou um Museu?

Seguem dicas de como apreciar as obras expostas em uma galeria, sem perder nenhum detalhe...

1. Procure o começo da exposição.

Grande parte das galerias de Arte organiza suas exposições com começo, meio e fim, contam uma história...

2. Perceba o formato da mostra...

Isto é muito importante, visto que nem sempre é possível tocar no conteúdo exposto. Se a mostra promove a interatividade ou apenas a observação, aproveite e participe conforme solicitado.

3. Leia o texto de apresentação da exposição.

O texto que abre a mostra garante ao visitante o contexto histórico e artístico das obras, facilita a compreensão perante o tema escolhido e o conteúdo exposto.

4. Não tenha pressa!!!

Perceba os detalhes que a obra oferece a você... a presença de luz, de cor, a escolha do material, a técnica empregada, o suporte em que a obra está sendo exposta, o contexto histórico, cultural... e toda a estética que o autor concebeu em seu processo criativo.

5. Faça uma leitura própria da obra.

Cada espectador tem uma forma diferente de ver e contextualizar a obra exposta. Faça a experiência, use a imaginação!

6. Marque sua presença!

Ao final da exposição algumas galerias disponibilizam um livro de presença para que o participante deixe registrado a sua visita. E como é bom saber que você fez parte de nossa história!

Visite museus, galerias, feiras e demais eventos culturais em sua cidade!